Alerta

By: | Tags: | Comments: 0 | novembro 18th, 2019

A edição 2661 de 20/11/19 da Revista Veja faz um alerta importante, que retrata bem o que nós dermatologistas temos visto nos consultórios médicos nos últimos meses: pacientes insatisfeitos e assustados com resultados de procedimentos injetáveis realizados por não médicos vem buscar ajuda para ‘consertar’ o problema. Aqui na Inova, temos em mente que acolher o paciente com amor e fazer o nosso melhor para solucionar o problema fazem parte do nosso dever como médicos.

A questão é que nem sempre é possível solucionar tudo e cicatrizes físicas e emocionais podem deixar marcas para sempre em quem acreditou que era “só um ‘botox e um preenchimentozinho’”.

Não, não é tão simples assim. E não é apenas sobre o resultado ficar bonito ou feio. É sobre marcas, consequências sérias para o seu futuro. Às vezes, é sobre vida ou morte. As substâncias injetáveis são medicamentos e, como todo medicamento, precisam ser estudados em seus riscos e benefícios e bem escolhidos para o seu caso. O julgamento médico envolve raciocínio clínico complexo e você pode ter alguma doença que contra-indique ou que precise ser tratada antes da aplicação. Outra coisa: caso você tenha qualquer reação adversa, o profissional que injetou tem que ser plenamente capaz de resolvê-la. Um médico dermatologista em geral, estuda no mínimo 9 anos para entender sobre você.

Antes de ‘entregar’ o seu rosto ou o seu corpo para um procedimento estético, você pode consultar o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Não aceite menos.

Aqui, temos certeza: você merece o melhor.